Em Santo Antônio de Jesus, condutores apoiam blitz conjunta do Detran e PM no São João

Data
Termos
OPERAÇÃO SÃO JOÃO

Os forrozeiros que decidiram passar o São João no Recôncavo Baiano, de carro ou de moto, se deparam com blitzes de alcoolemia do Departamento Estadual de Trânsito ( Detran), em ações conjuntas com a Polícia Militar. Na sexta-feira (21), as abordagens aconteceram em Santo Antônio de Jesus, um dos destinos juninos mais procurados, para evitar acidentes nas vias e coibir a criminalidade. 

O comerciante Ronaldo Santos, de 45 anos, morador da cidade, comentou a importância da fiscalização. "Nesse período, tem muita gente de fora. Acho que são os visitantes que mais cometem irregularidades no trânsito, porque não conhecem bem a cidade. É importante ter a blitz".

A auxiliar-administrativa Fransciane de Jesus, de 37 anos, que vive na zona rural do município, elogiou a iniciativa do órgão de trânsito. "Já estou voltando para o sítio, porque não gosto de ficar na cidade nessa época, justamente por conta dos acidentes. A cidade fica cheia e muita gente bebe e dirige. O Detran está de parabéns por marcar presença".

Já o segurança Fernando Rodrigues, de 38 anos, saiu de Camaçari, na Região Metropolitana de Salvador, e estava animado para brincar a festa com consciência. "Podem fiscalizar que hoje eu estou de boa. Vim com amigos, combinamos um rodízio e sou o motorista da vez. Amanhã, eu bebo, outro amigo dirige e a turma paga uma rodada pra mim. Acho massa que tenha a blitz, porque assusta quem é imprudente. No final, todo mundo vai curtir em paz". 

Segundo o coordenador de fiscalização do Detran, capitão Márcio Santos, o órgão está atuando em dez municípios, nos dias de festa, com uma equipe de 100 servidores. O uso do OCR, equipamento que faz a leitura eletrônica de placas à distância, facilita a retirada de veículos irregulares de circulação. " O nosso trabalho é pela valorização da vida. Ficamos satisfeitos em ver a compreensão da população. O que todo mundo quer é ir e voltar do São João em segurança", ressaltou o coordenador.